Primeira parcela do auxílio emergencial precisa ser maior, diz governador


O Congresso pode compensar a interrupção do auxílio emergencial em 2021 com o pagamento parcelas com um valor maior, afirmou nesta terça-feira, 3, o governador do Piauí, Wellington Dias. A declaração foi dada após um encontro com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL).

Dias avaliou que “ficou um vazio” nos meses de janeiro e fevereiro, e que o plano é aumentar a primeira parcela do benefício logo que ele começar a seu pago. Em seguida, a expectativa é retomar o valor planejado pelo governo federal.

Segundo declarações recentes da equipe do Ministério da Economia, a nova rodada do auxílio deve pagar parcelas de R$ 250 pelo prazo de quatro meses.

Os novos pagamentos só devem ser liberados após a elaboração de uma Medida Provisória, viabilizada pela aprovação da PEC Emergencial. O texto da PEC permitirá que o governo gaste além do definido no Orçamento sem ferir a regra do teto de gastos.

Leia mais: Guedes defende congelar salário de servidores para liberar R$ 150 bilhões no auxílio emergencial





Source link