É possível estar com o nome limpo no Serasa e sujo no SPC? Entenda!


Estar com restrições no CPF pode ser um impeditivo para conseguir cartões, financiamentos e empréstimos. Por esse motivo, a maioria dos consumidores tem a preocupação de não ficar negativado em órgãos de proteção ao crédito, como Serasa e SPC. Mas, afinal, é possível estar com o nome sujo em uma instituição e limpo na outra? 

Como se trata de dois birôs de crédito diferentes, é possível que isso aconteça, já que cada um tem seus próprios critérios de análise. É provável que ambos compartilhem informações entre si, o que aumenta a possibilidade de que uma pessoa com nome sujo em um órgão, acabe ficando negativado no outro também. Mas há exceções. 

Para saber porque em alguns casos ocorre essa discrepância de informações, primeiro é necessário entender a diferença entre os dois birôs de crédito. Confira! 

Serasa x SPC

O SPC é um órgão de proteção ao crédito que está vinculado à Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), ou seja, é gerenciado por associações comerciais. Por sua vez, a Serasa foi criada pela Federação Brasileira das Associações de Bancos e Associação de Bancos do Estado de São Paulo. Na prática, significa que a maior parte do banco de dados é composta por informações da rede bancária do país.

Isso explica o porquê de haver uma negativação em um órgão, e o mesmo nome aparecer limpo em outro. Mais um motivo que justifica essa divergência de informações está na data em que uma certa dívida vencida foi inscrita nos birôs de crédito. Isso porque existe a possibilidade de uma dívida ser inscrita na Serasa em determinado dia, mas apenas em outra data no SPC. 

Quando isso ocorre, a discrepância acaba sendo corrigida por meio de uma ação judicial, já que é impossível uma mesma dívida ter datas de vencimento distintas.  

CPF negativado após a dívida ser paga

Vale destacar, que embora haja a possibilidade de um nome limpo na Serasa e sujo no SPC, se uma dívida for quitada, ela não poderá constar em nenhum birô de crédito. 

Sendo assim, caso o consumidor pague o débito e o mesmo volte a constar como negativado em um dos órgãos de proteção ao crédito, a empresa credora deve ser notificada para fazer a retirada com urgência.

Se a empresa insistir na negativação, o consumidor pode fazer uma reclamação no site Consumidor.gov. Caso a situação não se resolva, será necessário recorrer à Justiça para requerer uma indenização.

Leia também: Como consultar se o seu nome está sujo na Serasa, SCPC, Quod e SPC





Source link